Quem sou eu

Minha foto
São Paulo, São Paulo, Brazil
BIOMEDICA ACUPUNTURISTA. Biomédica pela UMC 1987. Lato Sensu em Medicina Tradicional Chinesa e Acupuntura - ETOSP. Especializações: Saúde Pública - São Camilo e Medicina Tradicional Chinesa e Acupuntura - ETOSP. Experiências: Análises Clínicas, aulas no curso técnico de Patologia Clínica (Hematologia, Parasitologia, Imunologia, Microbiologia, Fundamentos da Patologia, Biologia, Programas de Saúde, Anatomia e Fisiologia Humanas). Assessora Científica. Artigos no Jornal Centro em Foco (http://www.jornalcentroemfoco.com.br/vivasaude.html). Redação da coluna “Dicas de Saúde” para o jornal norte americano “BR POINT”. Palestras sobre temas de saúde e Acupuntura. Atualmente atuo como BIOMÉDICA ACUPUNTURISTA em consultório particular onde viso o tratamento do individuo integralmente. Utilizo acupuntura sistêmica, LASER-acupuntura, moxa, eletro-acupuntura, ventosa e florais. Sou Professora de Micro e Imunologia no curso técnico em Massoterapia e do curso Lato Sensu de Acupuntura e MTC da ETOSP. Coordenadora do ambulatório de LASER ACUPUNTURA da ETOSP - Escola de terapias Orientais de SP

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Seminário: “A Medicina Integrativa e o Futuro da Saúde Mundial”

Para quem não pôde comparecer ao evento, envio os links dos vídeos da minha palestra no Seminário:

“A Medicina Integrativa e o Futuro da Saúde Mundial”

O evento, que reuniu especialistas de diversas áreas, foi realizado dia 20 de outubro em São Paulo.

Praticada não só em grandes hospitais e universidades, mas também, e em maior escala, em clínicas, spas, institutos, consultórios e outros locais profissionais, a medicina integrativa está em ascensão em todo o mundo ocidental, inclusive no Brasil. A sua proposta une a medicina tradicional com a medicina de outras culturas e outros países, além de outros tipos de ciências e técnicas saudáveis em diferentes áreas e campos profissionais com o objetivo de cura e prevenção. Especialistas brasileiros e de renome internacional discutiram o tema no "Seminário Nacional A Medicina Integrativa e o Futuro da Saúde Mundial". O evento foi realizado dia 20 de outubro, das 9 às 17h30, no Auditório Nobre do Sindsaúde, em São Paulo. O Seminário foi organizado pelo Grupo Internacional Yóga Clássico, presidido por Claudio Duarte.

Bloco 01/02: http://www.youtube.com/watch?v=AkezNQZFt6A

Bloco 02/02: http://www.youtube.com/watch?v=zJrS-rqE7RM

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Seminário: A Medicina Integrativa e o Futuro da Saúde Mundial

Queridos amigos,

Participo do Seminário com a palestra “A acupuntura como método preventivo de doenças”.

Abraços!

Vera Ligia




Seminário irá discutir o Futuro da Saúde Mundial e a Medicina Integrativa

O evento, que reunirá especialistas de diversas áreas, será realizado 20 de outubro em São Paulo

Praticada não só em grandes hospitais e universidades, mas também, e em maior escala, em clínicas, spas, institutos, consultórios e outros locais profissionais, a medicina integrativa está em ascensão em todo o mundo ocidental, inclusive no Brasil. A sua proposta une a medicina tradicional com a medicina de outras culturas e outros países, além de outros tipos de ciências e técnicas saudáveis em diferentes áreas e campos profissionais com o objetivo de cura e prevenção. Especialistas brasileiros e de renome internacional vão discutir o tema no "Seminário Nacional A Medicina Integrativa e o Futuro da Saúde Mundial". O evento será realizado dia 20 de outubro, das 9 às 17h30, no Auditório Nobre do Sindsaúde, em São Paulo.

O Seminário, organizado pelo Grupo Internacional Yóga Clássico e pela DA Multicomunicação com apoio da Unesco, visa oferecer uma plataforma inovadora com mesa redonda, sobre a forma que a Medicina Integrativa vem sendo aplicada hoje no mundo não só por médicos de diferentes culturas medicinais, mas em maior escala por profissionais da saúde especializados em outras escolas científicas e políticos da saúde. Com base no tema principal serão debatidas: Uma perspectiva mundial para a manutenção da saúde e do bem-estar; a proteção da saúde, um direito fundamental do indivíduo e da comunidade; a formação dos futuros médicos com base na Medicina Integrativa; e ação médica integrativa.

Serão 14 conferencistas, que ministrarão palestras sobre assuntos diversos e haverá também quatro dinâmicas de grupo (veja temas e conferencistas abaixo). O comitê organizador é formado por Claudio Duarte (Moderador), Tatiane Carolinah, Amanda Vargas e Selma B. Muro; e o comitê científico é formado por Dr. Antonio Maciel, Profº. Dr. Carlos Neder, Drª Clarice Barbosa, Profº. Dr. Claudio Duarte, Profº Milton Alves e Dr. Nicolas R. Schor. O evento está em consonância com a Portaria nº 971 do Ministério da Saúde, publicada no DOU em 03/05/2006.

O valor do investimento é de R$ 198,00 se a inscrição for feita até o dia 14 de outubro por depósito bancário ou pessoalmente; após essa data e até o dia 20 de outubro, R$ 298,00. Os associados da ABCSPAS, do SINDSAÚDE-SP, ACM e estudantes do setor têm desconto de 20%. Informações podem ser obtidas pelo telefone: 11 3288-8860 ou por e-mail: mi@damulticom.com.br.



Temas e Conferencistas

Abertura: O que esperar do dia de hoje

Rafael Murió: Artista Plástico, filiado à Associação Internacional de Artes Plásticas (AIAP UNESCO), à Associação Internacional de Arte (IAA UNESCO), à Academia Latino-Americana de Arte (ALA), Academia Brasileira de Arte Cultura e História (ABACH), à Associação Paulista de Belas Artes (APBA) e ao Sindicato dos Artistas Plásticos no Estado de São Paulo (SINAPESP).



O Hatha yóga aplicado à somatologia emocional, nervoso e psicológico, beneficiando também o sistema glandular hormonal

Claudio Duarte: Doutor em Yóga, Membro da UNESCO, Secretário Executivo da PACY International (Pan American Commission for Yoga), graduando em Pedagogia, Pesquisador Independente, graduado em Administração e em Sânscrito com especialização em Filosofia Oriental.



A Medicina Integrativa pode beneficiar a saúde pública

Profº. Dr. Carlos Neder: Médico formado pela USP e mestre em Saúde Pública pela UNICAMP. Deputado Estadual pela Assembléia Legislativa de São Paulo. Atua em movimentos populares desde os anos 70. Foi secretário municipal de saúde durante o Governo de Marta Suplicy em São Paulo. Exerceu três mandatos como vereador na capital e foi deputado estadual entre 2005 e 2009.



As leis e os Projetos de Lei no país nessa área

Milton Alves: Presidente do SINATEN – Sindicato Nacional dos Terapeutas Naturistas e Presidente do CONBRAMASSO – Conselho Brasileiro de Auto Regulamentação da Massoterapia, com participação ativa na criação de Projetos de Lei para Regulamentação da Profissão de Massoterapeuta, Terapeuta Naturista e dos Conselhos Federais e Regionais.



Palestra: A Psicologia humanizada e científica (com dinâmica de grupo)

Clarice Barbosa: Psicóloga, com especialização nas áreas de Psicoterapia Breve, Psicoterapia Corporal e Practioner em Programação Neurolinguística. Consultora da Infomoney e da Administradores.com, ministra palestras interativas com temas específicos, relacionados à saúde física e mental.



Palestra: Qual o objetivo e os benefícios da medicina integrativa (com dinâmica de grupo)

Tatiane Carolinah: Especialista em Gestão Educacional. É fundadora e Diretora da Cia Trimurti e Diretora Executiva Cultural da Associação de Yoga do Estado de São Paulo. Atua na gestão de projetos pedagógico-culturais, tendo como objeto de pesquisa as ciências do corpo e do movimento.



A acupuntura como método preventivo de doenças

Vera Lígia Lemos: Biomédica Acupunturista



Biomedica pela Universidade de Mogi das Cruzes em 1987, Especialização em Saúde Pública pela Fac. São Camilo em 1992, Especialização em Medicina Tradicional Chinesa e Acupuntura pela ETOSP em 2006, Lato Sensu em Medicina Tradicional Chinesa e Acupuntura pela ETOSP em 2008.

Atuou na área de Análises Clínicas por cinco anos. Ministrou aulas por oito anos para cursos técnicos profissionalizantes de Patologia Clínica (Disciplinas: Hematologia, Parasitologia, Imunologia, Microbiologia, Fundamentos da Patologia, Biologia, Programas de Saúde, Anatomia e Fisiologia Humanas). Foi Assessora Científica por dois anos, treinando usuários em kits bioquímicos e aparelhos para análises clínicas da empresa CELM. Publicou artigos sobre saúde no Jornal Centro em Foco. (http://www.jornalcentroemfoco.com.br/vivasaude.html) durante os anos de 2008 e 2009 e também a redação da coluna “Dicas de Saúde” por três anos, para o jornal norte americano “BR POINT”.
Atualmente atua como BIOMÉDICA ACUPUNTURISTA em consultório particular onde visa o tratamento do individuo integralmente. Utiliza acupuntura sistêmica, laserpuntura, moxaterapia, ventosa e florais (Bach e Califórnia). Realiza palestras sobre temas de saúde e Acupuntura.



A medicina ayurvédica não é o que dizem e mostram no país. Atenção!

Ramya Bokkolla Geya: Médica de Família & Comunidade e especialista em Ayurveda. Nascida na Índia, graduada em Medicina pela PUC-Campinas, estagiou em conceituadas instituições nos EUA, Reino Unido e Índia. Convidada do Royal College of General Practitioners no Reino Unido.



Os fantásticos avanços da homeopatia no país

Dr. Nicolas R. Schor: Médico graduado pela EPM/UNIFESP, com especialização em Pediatria. Formado em Homeopatia pela AMB. Consultor das Revistas Forma Física, Corpo & Mente e Vencer e de empresas nacionais e multinacionais, nas áreas na gestão da Qualidade de Vida, Gestão de Risco e Promoção de Saúde. É sócio Diretor da Qualis – Assistência Médica em Saúde e autor do livro “As doenças que você tem... e não sabe!”



Porque uma terapia pode lhe beneficiar? (com dinâmica de grupo)

Vera Caballero: Terapeuta Holística. Formada em Jornalismo pela PUC-SP, tem textos publicados sobre qualidade de vida e saúde alternativa. Ministra cursos e palestras sobre bionenergia e metafísica.



A medicina chinesa dentro da visão integrativa

Dr. Antonio Luiz Maciel: médico formado pela Universidade Federal de Sergipe. Especialista em pediatria pelo Hospital Geral Roberto Santos- SUS/BA. Especialista em acupuntura médica pela Unifesp/ Center-Ao.



Uma nova visão de mundo, urgente e necessária (com dinâmica de grupo)

Amanda Vargas: Formada em Comunicação das Artes do Corpo, com Habilitação em Dança Contemporânea pela PUC São Paulo. Sua experiência artística engloba trabalhos como atriz e produtora em cinema e teatro. É professora de Hatha Yoga e atua em seminários ligados à área de saúde.



Medicina da Alma – o papel dos sentimentos e das emoções na causa e cura das doenças

Roberto Giraldo: Médico colombiano, especialista em medicina clínica, doenças infecciosas, imunológicas e tropicais; formado pelas Universidades de Antioquia (Colômbia), Kansas e Cornell (EUA) e Londres (Inglaterra).



Você é o que você come! Portanto, reflita!

Camila Costa: Formada em nutrição pela Unibam, com Especialização em Vigilância Sanitária pela USP. Atua na área de Controle de Qualidade, tendo desenvolvido seu trabalho em empresas como Banco Itaú, Banco Francês e Brasileiro, rede Habibs e atualmente no Esporte Clube Pinheiros.



Sobre a Medicina Integrativa

A Medicina Integrativa é a prática terapêutica que aborda de forma integral e completa o processo de cura e prevenção do paciente, envolvendo sua mente, corpo e espírito. Ela pode ou não ser utilizada com a Medicina Convencional, mas sempre utilizando práticas propedêuticas ou terapêuticas integrativas, que não fazem parte da medicina convencional, para atuarem e interagirem juntas, em sinergia, buscando resultados positivos e benéficos para o paciente. Por práticas propedêuticas ou terapêuticas integrativas, entendem-se tratamentos somatológicos ou físicos, o hatha yóga tradicional, nutricionais, movimentos e exercícios, psicologia e a terapias tradicionais tais como acupuntura, fitoterápica, fonoaudiologia, nutrição, terapias de redução de estresse e intervenções mente-corpo, como massagens, entre outros.

Atualmente centros de estudos, institutos e universidades européias, americanas, canadenses, indianas, chinesas e africanas possuem cursos e centros de pesquisas sobre medicina integrativa. Muitas pesquisas são publicadas sobre o assunto em revistas acadêmicas internacionais ou não, como a Nature, centros de pesquisas, institutos, universidades, faculdades, escolas e hospitais têm um departamento de medicinas complementares que acolhe os pacientes.

Nos Estados Unidos, fazem parte do Consortium of Academic Health Centers for Integrative Medicine: Albert Einstein College of Medicine of Yeshiva University, Columbia University, Duke University, Georgetown University, George Washington University, Harvard Medical School, Johns Hopkins University, Mayo Clinic, McMaster University, Oregon Health and Science University, Stanford University, Thomas Jefferson University, Yale University, University of Arizona, University of California, Los Angeles, University of California, San Francisco, University of Connecticut, University of Michigan, University of Washington entre outros.

Também há centros de excelência sobre a Medicina Integrativa, em todos os outros países citados.



Serviço:

Seminário Nacional A Medicina Integrativa e o Futuro da Saúde Mundial – Dia 20 de outubro de 2010 (quarta-feira), das 9 às 17h30 - Auditório Nobre do Sindsaúde-SP - R. Cardeal Arcoverde, 119 - próximo ao Metrô Clínicas - Pinheiros - SP – Valor: R$ 198,00 (para inscrições até 14 de outubro) e R$ 298,00 (de 14 a 20 de outubro) – Informações pelo telefone: 11 3288-8860 ou por e-mail: mi@damulticom.com.br.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

entrevista sobre ACUPUNTURA no programa "Yoga na TV" - parte 1

Veja minha entrevista sobre ACUPUNTURA no programa "Yoga na TV", com Claudio Duarte
Parte 1

Entrevista sobre Acupuntura no programa "Yoga na TV" parte 2

Veja minha entrevista sobre ACUPUNTURA no programa "Yoga na TV", com Claudio Duarte
Parte 2

entrevista sobre ACUPUNTURA no programa "Yoga na TV"- parte 3

Veja minha entrevista sobre ACUPUNTURA no programa "Yoga na TV", com Claudio Duarte
Parte 3

Entrevista no programa "Yoga na TV" - parte 4

Veja minha entrevista sobre ACUPUNTURA no programa "Yoga na TV", com Claudio Duarte
Parte 4

Veja minha entrevista sobre ACUPUNTURA no programa "Yoga na TV", com Claudio Duarte!

Veja minha entrevista sobre ACUPUNTURA no programa "Yoga na TV", com Claudio Duarte!

São 4 partes, links:
.
Bloco 01
http://www.youtube.com/watch?v=XinSAR_rmc8
.
Bloco 02
http://www.youtube.com/watch?v=0A6eyRM1ysE
.
Bloco 03
http://www.youtube.com/watch?v=jazJbkd5IDc
.
Bloco 04
http://www.youtube.com/watch?v=nafqsgsimG0
.
.
.

sábado, 29 de maio de 2010

Aprendendo a respeitar limites - Um caso clínico

Aprendendo a respeitar limites

Trazida pela filha, a senhora de olhar amedrontado relata as tantas dores articulares que “pesam” em suas juntas.
Articulações inchadas, dores fixas e intensas. Sim, piores no inverno. E como ela tinha medo do frio!
Já teve nefrite algumas vezes... Três, se bem ela se recorda. Ah, e um medo do futuro que lhe incomodava muito.
O medo é a emoção que evidencia o desequilíbrio dos rins... Que governam os ossos, segundo a Medicina Tradicional Chinesa.

Uma historia de vida sofrida. Veio jovem para São Paulo e lutou muito para criar seus sete filhos. Preocupava-se muito em dar a eles uma vida digna. E como se preocupava!
Com tanta preocupação, seu Baço tinha dificuldade em eliminar as “mucosidades” dela resultantes... Sim! Pensar demais gera mucosidade interna, que “pesa” e, nas articulações, causa dores.

Para “dar conta do recado”, optou por uma jornada de trabalho excessiva, em torno de 14 a 16 horas por dia. Costurava em máquina e manualmente todo este tempo... E, como relata, com o encarregado “de olho” para que as costureiras não cochilassem em serviço.
Quando chegava à sua casa, jantar por fazer, roupas para lavar (manualmente!) e a casa toda por limpar. Relata que sentia profunda tristeza com o cansaço, tinha vontade de se jogar no chão mesmo e dormir “um pouquinho só”...
O excesso de trabalho esgota as energias vitais, consome a energia ancestral (jing).

O tempo foi passando e os filhos crescendo... Parecia que tanto sofrer estava por terminar.
Mas o que ela não esperava era que seu corpo gritasse e se rebelasse por tamanha exaustão. Seus limites foram desde sempre desrespeitados, suas necessidades, ignoradas.
Seu corpo protestou e obrigou-a a respeitá-lo, ainda que contra a vontade dela.
Como ele fez isso? Travando e endurecendo as articulações. Sim, ela foi obrigada a diminuir seu ritmo. A principio, insistia em manter tantos afazeres, mesmo sabendo que as dores iriam piorar. E como chorava ao relatar sua sofrida história de vida...


O TRATAMENTO

A primeira e mais importante recomendação foi “AMAR-SE EM PRIMEIRO LUGAR”.
Claro que ela achou isso muito estranho, pois me procurou para que eu lhe aplicasse agulhas e tirasse sua dor, e eu, antes disso, lhe recomendo amor próprio? Para que?

Conversamos sobre os excessos e sobrecargas físicas e emocionais como desencadeadores de desequilíbrios energéticos que geram dor.

Quando ela entendeu o processo, chorou muito mais... Que bom! Começamos a eliminar as mágoas, ou melhor, “más-águas”... Água ruim, água parada que só serve mesmo é para causar desequilíbrio.

Iniciamos o tratamento com florais, as essências energéticas de flores que re-equilibram as emoções. A princípio, rescue, para depois entrarmos com florais mais específicos para suas emoções.

Quanto à alimentação, solicitamos que evitasse os leite e os derivados, pois são perversos causadores de mucosidades... Ah, estas mucosidades!
Outras alterações alimentares visando o reequilibrio energético do organismo também foram aconselhadas (levando-se em conta o aspecto energético dos alimentos de acordo com a visão da Medicina Tradicional Chinesa - MTC).

Ah, “colocamos” as agulhas também... Em pontos para secar as mucosidades, aquecer o frio, fortalecer rim e baço, harmonizar o fígado, tonificar o xue (sangue energético)... Restabelecendo a correta circulação energética nos meridianos e eliminando as “energias perversas”.

O tratamento consistiu em acupuntura sistêmica com agulhas, laserpuntura em pontos de dor, essências florais, orientação alimentar (aspecto energético, segundo a MTC), alguns livros que pedi que ela lê-se (Roberto Shinyashiki, Louise Ray e Augusto Curi, entre outros) e um bate-papo onde ela entendeu os mecanismos de instalação desta síndrome energética dolorosa em seu organismo.

Após dez semanas, ela já sorria ao invés de chorar...

Mais algumas semanas, já estava de malas prontas para uma viagem a Porto Seguro, pois ela “precisava” passear!

Tratamos sim, com agulhas, mas fomos além da “ponta do iceberg”, buscamos as raízes do problema.

Ela passou a respeitar seus limites, melhorou muito a alimentação, eliminou perversidades que desencadeavam dores (tomar friagem, ingerir leite, “engolir sapos”...).

As sessões estão bem mais espaçadas, na manutenção do tratamento.

Outro dia, a filha dela me telefonou, relatando que a mãe está outra. Conta que, quando questionou a mãe sobre suas mudanças de atitude, ela respondeu:
“A Vera falou que eu tenho que ser feliz! E eu gostei! Mereço ser feliz e agora me cuido!”

Que bom!!!

27 de maio de 2010.

Agulhas da qualidade de vida





Agulhas da qualidade de vida
Foto de DANIEL MOBILIA/Diário SP
Vera Lígia Lemos diz que para fidelizar os clientes é preciso ter muita qualidade no atendimento


Matéria de Nathália Braga
editoriatalento@diariosp.com.br



Estudo, conhecimento, técnica, habilidade e preparo. Esses são alguns requisitos para seguir a carreira de acupunturista. “É preciso não ter preconceito para entender que a acupuntura não é uma medicina alternativa, mas um tratamento complexo que tem que ser respeitado”, diz o fisioterapeuta e acupunturista Alexandre Busquim, de 32 anos, que trabalha na clínica Reactive, que fica no bairro de Pinheiros.

Quem atua em algumas áreas da saúde, como medicina, biomedicina e enfermagem, é autorizado a trabalhar com acupuntura. Mas o profissional precisa se dedicar aos estudos, já que as técnicas aplicadas são bem diferentes das usadas na medicina ocidental. Aqueles que não possuem formação superior podem optar por realizar cursos técnicos reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC). No site www.mec.gov.br, você tem acesso às instituições de ensino e treinamentos oferecidos.

“Nossa profissão está em fase de regulamentação e não há definição sobre a exigência de uma graduação na área da saúde. Essa é uma questão que está em discussão”, conta a acupunturista Vera Lígia Lemos, de 44, que trabalha há 15 anos no setor. As chances para quem quer seguir na área são favoráveis, principalmente, pelo aumento da procura por sessões pelos pacientes que buscam tratamentos alternativos à medicina tradicional.

“A acupuntura se popularizou muito nos últimos anos. Ao mesmo tempo que o mercado cresce, existem aqueles profissionais que não estão preparados para atender o público. Um bom acupunturista precisa se especializar constantemente porque ele lida com a saúde de seus pacientes”, comenta Busquim.

Quem pretende seguir carreira tem que administrar as finanças pessoais. O profissional atende em consultório, que pode ser alugado ou próprio, e cobra por sessão. Não há salário fixo e a renda mensal varia de acordo com o número de pacientes atendidos. Uma sessão custa, em média, R$ 65. “Passei um ano no vermelho quando montei meu consultório. Mas quem está começando pode alugar salas. Só é bom tomar cuidado para não pagar muito caro pelo aluguel e ter que aumentar o preço da sessão”, orienta Vera. Segundo ela, para fidelizar clientes não existe mágica: “O retorno depende exclusivamente da qualidade do atendimento prestado.”


05/04/2010
http://www.diariosp.com.br/Talento/21/agulhas+da+qualidade+de+vida

sábado, 27 de março de 2010

HIPOGLICEMIA REATIVA

Se você sente dores de cabeça freqüentes, adora doces e acredita que não pode viver sem eles, é gordinho, irrita-se facilmente, sente um sono irresistível durante o dia, cansaço sem causa aparente, tem falta de concentração, infecções de repetição... Preste atenção: você pode ser portador de hipoglicemia reativa.

A hipoglicemia reativa ou funcional está atingindo proporções epidêmicas nos Estados Unidos e no Brasil devido ao excesso do consumo de carboidratos refinados, como o açúcar e a farinha branca, juntamente com o aumento de alimentos processados.

Frutas, verduras, legumes, cereais, ovos, leite, manteiga, peixes... A natureza nos fornece alimentos saudáveis e garante há milênios a sobrevivência da espécie humana. Mas infelizmente o ser humano cria muitas coisas nada saudáveis. Em 1890 as bebidas à base de cola foram criadas popularizando-se rapidamente, inicialmente nos EUA e depois no mundo todo. Na mesma época foram criados os moinhos que refinavam o trigo e o transformavam em farinha branca. O açúcar e as farinhas refinadas são nocivos à saúde de qualquer um. Eles diminuem a resposta imunitária do organismo, causando infecções de repetição e podem ser associadas à dificuldade escolar, alergias, doenças cardiovasculares, obesidade, diabetes e doenças degenerativas.
O açúcar é tóxico. Ele estimula uma síntese aumentada de insulina com conseqüente aumento de peso, aumento das taxas de colesterol, maior depósito do colesterol nas artérias, causando infarto e derrame.
Tanto o açúcar como as farinhas brancas são alimentos que aumentam a glicemia no sangue, estimulando o pâncreas a produzir mais e mais insulina.

A INSULINA

A insulina é um hormônio produzido no pâncreas. Sua secreção é estimulada pela hiperglicemia (aumento dos níveis de glicose no sangue). Estímulos nervosos e hormonais também controlam sua secreção. Sua principal ação é o aumento da permeabilidade das células à glicose, resultando na diminuição de seus níveis sanguíneos.
O nosso pâncreas atualmente é estimulado pelo açúcar e pelas farinhas refinadas a produzir mais insulina em um só dia do que foi durante toda uma vida dos nossos ancestrais. O diabetes tipo II (resultado da falência do pâncreas em produzir insulina) está se tornando uma epidemia mundial.

A HIPOGLICEMIA REATIVA

Hipoglicemia significa baixa taxa de glicose no sangue. A hipoglicemia funcional ou reativa ocorre quando quantidades excessivas de insulina são secretadas em resposta à ingestão de alimentos ricos em hidrato de carbono (a base de açúcares e farinhas). Esses alimentos estimulam a síntese exagerada de insulina, que faz com que o açúcar do sangue (glicose) seja rapidamente armazenado causando uma diminuição do aporte de glicose ao cérebro. A falta de glicose no cérebro é responsável por sinais e sintomas variados como depressão, cansaço, falta de vontade, sonolência, ansiedade, síndrome do pânico, falta de concentração, sensação semelhante à queda de pressão arterial, tontura, fraqueza, labirintite...
Duas a quatro horas depois de uma refeição o paciente sente fraqueza, fome, fica agitado e, às vezes, fica inconsciente.
Freqüentemente o obeso passa a comer os alimentos que mais lhe aliviam os sintomas: pão, bolachas, doces, chocolates, refrigerantes... Isso conseqüentemente aumenta a taxa de insulina no sangue, que promoverá a hipoglicemia. Para fugir dos sintomas da hipoglicemia o indivíduo recorre novamente aos alimentos a base de açúcar e farinhas brancas, o que acarretará em hipoglicemia... E o ciclo vicioso se repete, agravado pela instalação de excesso de peso que se vai acentuando com o passar dos anos. Crianças também são afetadas pela hipoglicemia. Por isso, é importante o diagnóstico precoce, já que, nesses casos, a queda da taxa de glicose pode provocar sérios danos neurológicos.

OS SINTOMAS

Aumento do apetite, que passa a ser voraz. A fome surge poucas horas após o almoço ou o jantar e está presente nos intervalos entre as refeições.
Vontade exagerada de comer doces, tontura, vertigem, suores noturnos, fraqueza, falta de energia, acordar com dor de cabeça de madrugada, ansiedade, irritabilidade, inquietação, impaciência, confusão mental, sonolência, sono irresistível que vem de repente e fora de hora, diminuição da memória, diminuição da concentração, síndrome do pânico, crise de labirintite, câimbra noturna nas pernas e pés, dores nas pernas, dor lombar, dores musculares, dor de cabeça freqüentemente pela manhã ao levantar, no final tarde ou quando tem fome.

O DIAGNÓSTICO

Trata-se de um problema dificilmente diagnosticado pelos médicos em geral. O exame laboratorial para o diagnostico é a curva glicêmica prolongada até 5 horas. O diagnostico é feito quando ocorre uma queda igual ou superior a 20 mg% em relação ao valor inicial. Porém cerca de 20% dos portadores apresentam este exame normal. Portanto, os sinais e sintomas relatados ao médico são fundamentais para que ele feche o diagnóstico.

O TRATAMENTO

Não há cura. O tratamento é a sua prevenção, obedecendo-se a uma dieta adequada.
Em primeiro lugar, deverão ser definitivamente abolidos os alimentos desencadeadores das crises: açúcares refinados e farinhas brancas (bem como todos os seus derivados). Estaremos assim controlando os efeitos nocivos da insulina.
Já para prevenirmos a queda da glicemia (taxa de açúcar no sangue) devemos realizar seis refeições ao dia: desjejum, às 10 h, almoço, às 15 h, jantar e antes de deitar-se. Faça seus horários, mas procure alimentar-se a cada 3 horas. É recomendável fazer estas refeições com número igual ou aproximado de calorias em cada refeição. Sempre que houver suspeita de sintomas, procure ingerir calorias extras. Frutas, verduras e legumes continuam liberados, mas convém trocar o arroz branco pelo integral.
A dieta adequada deve conter todos os nutrientes essenciais ao organismo: aminoácidos, gorduras, vitaminas, minerais essenciais e antioxidantes. Não deixe de consultar seu médico, pois provavelmente ele fará uma reposição de vitaminas, minerais e antioxidantes.

Mesmo que você não seja portador da hipoglicemia reativa, procure eliminar definitivamente da sua dieta o açúcar refinado, as farinhas brancas, refrigerantes artificiais, cremes gordurosos, enlatados e embutidos, frituras, conservantes, acidulantes,... Respeite seu organismo e propicie a ele apenas alimentos saudáveis, assim, você viverá mais e melhor.

VIVA MELHOR ALIMENTANDO-SE COM A SOJA!

A soja já é tida como sinônimo de saúde. Aproveite seus benefícios na prevenção de doenças e melhore a sua qualidade de vida. A dose diária recomendada é de 30 g a 50 g. O consumo diário de soja é também eficaz em amenizar os sintomas da menopausa.
Veja aonde mais a soja vai lhe ajudar a promover a boa saúde:

Colesterol: Os altos níveis de colesterol sangüíneo e do LDL (mau colesterol) estão associados a doenças cardiovasculares, como o infarto do miocárdio e a arteriosclerose. Pesquisas da American Heart Association -AHA (Associação Americana do Coração) têm demonstrado que a ingestão de proteínas de soja reduz as taxas de LDL-colesterol em torno de 33%.
Prevenção do câncer: Os grãos de soja contêm genisteína, também chamada de fitoestrógeno ou hormônio vegetal, que possui uma ação estrogênica moderada, que atua na prevenção de câncer relacionado com o estrogênio. Pesquisas realizadas no Japão, Estados Unidos e Europa têm mostrado que a ingestão diária de alimentos à base de soja, como tofu (queijo de soja) e missô, reduzem os riscos de câncer de mama e próstata em 50%. A soja e seus derivados também possuem uma ação preventiva quanto aos cânceres de cólon, reto, estômago e pulmão. Para que os tumores aumentem seu tamanho, é necessário o desenvolvimento de novos vasos sangüíneos. O bloqueio desse processo é visto como uma maneira potencialmente importante para controlar o câncer. A genisteína também inibe a formação desses vasos e, conseqüentemente, o desenvolvimento dos tumores cancerígenos.
Osteoporose: Com o envelhecimento, as pessoas perdem cálcio, podendo levar à osteoporose. Na menopausa, esse processo se agrava com a deficiência hormonal ovariana. Devido sua ação estrogênica, a genisteína da soja pode manter a estrutura óssea. Exames de densiometria óssea comprovam que o consumo de soja retarda a osteoporose decorrente da idade, como também reduz significativamente a perda óssea total.
Diabetes e outras doenças: As fibras de soja exercem importante papel na regulação dos níveis de glicose no sangue, pois retardam sua absorção. Essa redução na velocidade de absorção da glicose auxilia no controle de diabetes. Há evidências de que o consumo da soja tem efeito positivo no controle de outras doenças como hipertensão, litíase (cálculos biliares) e doenças renais.
MUDANÇA NO PALADAR DA SOJA:
A “Embrapa Soja” aperfeiçoou técnicas de preparo que eliminam o sabor rançoso do grão. O segredo para se obter pratos saborosos é o tratamento térmico do grão, que inativa a enzima lipoxigenase, responsável pelo sabor desagradável da soja.
Tratamento térmico: A enzima lipoxigenase é facilmente inativada pelo calor. Assim, basta que grãos inteiros, quebrados ou moídos e secos sejam colocados diretamente em água fervente. Ao se utilizar soja como alimento, devem-se escolher grãos selecionados e limpos, que não precisam ser lavados em água fria. Eles devem ser colocados em uma panela com água já fervente, onde devem permanecer por cinco minutos, contados após levantar a nova fervura. Esse tempo de cozimento é suficiente para inativar a ação da enzima. Depois da fervura, a água deve ser jogada fora e os grãos lavados em água fria corrente. Esses grãos tratados termicamente poderão ser cozidos ou torrados, dependendo do prato a ser elaborado. Os produtos industrializados, como a Proteína Vegetal Texturizada (PVT ou "carne de soja"), a farinha de soja e o extrato solúvel (leite) em pó, já foram submetidos a tratamentos térmicos durante seu processamento industrial e não precisam ser tratados.

RECEITAS SAUDÁVEIS À BASE DE SOJA
EXTRATO DE SOJA "LEITE DE SOJA"
Ingredientes:
- 3 xícaras (chá) de grãos de soja escolhidos e sem lavar
- 4,5 litros de água
- 1 colher (chá) de sal
- 6 colheres (sopa) de açúcar
- 1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
Modo de preparo:
- Ferver um litro e meio de água, adicionar a metade do bicarbonato e misturar.
- Colocar os grãos e contar cinco minutos a partir da nova fervura.
- Escorrer a água e lavar os grãos em água corrente, esfregando-os entre as mãos para retirar as cascas.
- Colocar o restante da água para ferver. Adicionar a outra metade do bicarbonato e cozinhar os grãos por cinco minutos. Não descartar a água.
- Quando estiver morno, bater os grãos e a água no liquidificador por três minutos.
- Cozinhar em uma panela aberta por 10 minutos, reduzindo a chama após a fervura, mexendo sempre.
- Quando estiver morno, coar em pano de algodão limpo e espremer bem através do pano.
- O líquido filtrado é o extrato de soja (leite) e a massa restante, o resíduo.
- Levar o extrato novamente ao fogo e ferver por dois minutos.
- Adicionar o açúcar e o sal ao extrato.
Para obter sabores diferentes basta acrescentar chocolate em pó, canela, baunilha, etc.

KINAKO (farinha de soja torrada e moída)
Ingrediente: 1kg de grão de soja escolhida
Modo de preparo: Colocar os grãos em uma assadeira rasa média e torrá-los em forno pré-aquecido, por 20 minutos em fogo baixo, mexendo para que não queimem, até que as cascas do grão soltem-se com facilidade. Deixe os grãos esfriarem. Moer os grãos em liquidificador até a obtenção de farinha semelhante à farinha de amendoim. Armazenar a farinha em recipiente fechado.
Observação: Em forno de microondas, colocar ½ kg de grãos em um pirex médio e torrá-los na potência alta por aproximadamente seis minutos, mexendo de 2 em dois minutos.

FARINHA DE SOJA
Ingrediente:
-Soja em grãos escolhidos e sem lavar.
Modo de preparo:
-Adicionar a soja em água fervente, conforme descrito para o extrato de soja "leite de soja", e cozinhar por cinco minutos.
-Escorrer bem os grãos e colocá-los para secar sobre um pano de algodão limpo e seco ou sobre papel toalha, por cerca de uma hora.
-Torrar os grãos, no forno em fogo baixo por cerca de uma hora, mexendo sempre com o auxílio de colher de pau (como para torrar amendoim).
-Triturar os grãos torrados no liquidificador ou em máquina de moer carne.
-Peneirar a farinha obtida, utilizando uma peneira fina e, guardá-la em vasilha seca e tampada.

GRÃOS COZIDOS
Ingredientes:
- 2 xícaras (chá) de grãos de soja escolhidos, sem lavar
- 1 colher (café) de bicarbonato
- 8 xícaras (chá) de água
Modo de preparo:
- Ferver três xícaras (chá) de água, adicionar a metade do bicarbonato de sódio e cozinhar os grãos por cinco minutos, contados a partir da segunda fervura.
- Escorrer a água e promover o choque térmico, em água fria, lavando os grãos, como descrito para o extrato.
- Escorrer a água e colocar a soja de molho com três xícaras (chá) de água fria, por oito horas, aproximadamente.
- Escorrer os grãos e separar as cascas.
- Cozinhar por uma hora em panela aberta, ou por 20 minutos em panela de pressão, adicionando uma colher (sopa) de óleo de soja.

TOFU - "QUEIJO DE SOJA"
1 ) Pesar 1 kg de grãos de soja, lavar com água de torneira e escorrer. Em seguida, colocar os grãos lavados em um recipiente e adicionar água filtrada até cobri-los e deixar de molho por uma noite (8-10 horas) em temperatura ambiente.
2) Escorrer a água do molho, enxaguar os grãos e escorrer a água.
3) Transferir os grãos para um liquidificador, adicionar 8 litros de água e liquidificar. Como os liquidificadores domésticos têm uma capacidade pequena, essa operação pode ser feita em diversas etapas, tomando-se o cuidado de manter a proporção de grãos e água e, ao final do processo, juntar todas as porções.
4) Transferir a mistura obtida para uma panela de alumínio grossa e cozinhar por 10 minutos numa temperatura de 95-100ºC, mexendo sempre para não pegar no fundo da panela.
5) Deixar esfriar e coar em tecido de trama fina ou em tecido próprio para coar coalho de leite de vaca - "pano de queijo".
6) Separar a porção líquida "leite de soja" obtida e medir o volume.
7) Preparar o agente coagulante - sulfato de cálcio dihidratado (CaSo4 . 2H2O). Para cada litro de leite de soja, dissolver uma colher de sobremesa rasa de ½ copo de água morna.
8) Adicionar a solução coagulante ao leite também morno (75-80ºC), agitando com uma colher para misturar bem o agente coagulante ao leite de soja.
9) Deixar o leite coagular e, após a formação do coágulo (tofu), esperar de 15 a 20 minutos sem mexer.
10) Transferir o coágulo para uma forma (caixa de metal ou madeira) perfurada e forrada com um tecido de malha fina e úmida. Cobrir com uma tampa também perfurada e que se encaixe no interior da forma. Prensar a forma com pesos homogeneamente distribuídos sobre a tampa durante 15 a 20 minutos.
11) Colocar a forma contendo o tofu prensado dentro de um recipiente (bacia) contendo água gelada e deixar por 5 minutos. A seguir, desenformar removendo o pano.
12) Cortar o coágulo obtido (tofu) em pequenos pedaços (cubos) e colocá-los em um recipiente contendo também água gelada. Deixar os cubos na água gelada por 1 hora.
13) Armazenar em geladeira os cubos de tofu em recipiente hermeticamente fechado com água gelada. Os cubos de tofu podem ser também armazenados em sacos plásticos selados em seladora elétrica ou tipo "zip loock" contendo também parte da água gelada do item anterior (12). Obs.: conservar sempre em geladeira (2-4ºC)
ATENÇÃO: Como agentes coagulantes, podem ser utilizados também o Cloreto de Magnésio (MgCL2) ou Cloreto de Cálcio (CaCl2), na mesma proporção recomendada.

Fonte das receitas: site: http://www.cnpso.embrapa.br/receitas.php, onde você poderá encontrar muitas receitas a base de soja que, sem dúvida, irão melhorar bastante a sua saúde.

CÂNCER DE COLO UTERINO: PREVINA-SE!

Esta matéria é de leitura obrigatória à toda mulher que tem auto estima e também a todo homem que ama uma mulher, seja sua companheira, filha, mãe... Mulheres maduras, mulheres jovens, com filhos pequenos e mesmo as que ainda nem chegaram a ter filhos: todas estão sujeitas a desenvolver esta grave doença.

O CÂNCER DE COLO UTERINO MATA?

O câncer de colo uterino pode matar, e mata se não for diagnosticado a tempo e tratado corretamente.
Para explicarmos esta doença, vamos inicialmente aprender um pouquinho de anatomia feminina.

O QUE É COLO UTERINO?

O colo uterino, chamado cérvice, é parte do útero. O útero tem a forma semelhante à uma pêra de cabeça para baixo. O útero é composto por:
- corpo, que se expande durante a gravidez para abrigar o futuro bebê.
- colo, que se abre na cavidade vaginal.
O colo tem um canal central, de diâmetro aproximado ao grafite de um lápis, que é chamado canal endocervical. Por ele há o escoamento de sangue durante o período menstrual.

OBSERVE A FIGURA



O colo uterino, composto por células musculares e vasos sangüíneos, é revestido por delicada camada de células chamadas epitélio. Este epitélio é revestido, tornando-se mais úmido e mais resistente. É chamado epitélio escamoso. Já o canal endocervical encontra-se revestido de pequeninas glândulas, este revestimento chama-se epitélio glandular. A região localizada entre estes dois epitélios (o escamoso e o glandular) é chamada zona de transformação.

CÂNCER DE COLO UTERINO

Como qualquer outra parte do corpo, o colo uterino (cérvice) pode vir a desenvolver câncer. Aparentemente, no colo uterino, as células mais vulneráveis aos estímulos cancerígenos, são as da zona de transformação.

DISPLASIA

A princípio, uma pequena quantidade de células anormais são observadas no epitélio (tecido de revestimento). Com o tempo, mais células vão se tornando anormais, passam a ocupar a maior parte do colo uterino e depois, invadem órgãos próximos. Quando estas células anormais (displásicas) estão apenas nas camadas mais profundas do colo uterino, dizemos que há uma displasia leve (de pouca gravidade). Quando estas células anormais atingem maior número de camadas de células do tecido, chamamos de displasia moderada. Caso tenha atingido todas as células, há a displasia grave.

DISPLASIA NÃO É CÂNCER

A displasia é a alteração na forma das células, não é câncer, mas lembramos que todo câncer de colo uterino (câncer cervical) passa primeiro por um período de displasia. Se a displasia for de maior gravidade, após algum tempo as células vão transpor esta região e se tornarão malignas, estágio este que caracterizará o câncer verdadeiro.

O CÂNCER VERDADEIRO

Com o passar do tempo, as células anormais acabam se espalhando por todo o colo uterino. Se não houver tratamento, o câncer atingirá todo o útero e também áreas vizinhas, podendo alcançar bexiga, intestinos...

QUANTO TEMPO LEVARÁ PARA OCORREREM ESTAS ALTERAÇÕES?

A trajetória da evolução desta doença é longa. Os estágios pré-cancerosos, de menor gravidade, passam para as formas mais agressivas e, por fim, configura-se o câncer verdadeiro.

QUAL A IMPORTÂNCIA DA FASE PRÉ-CANCEROSA?

Esta fase é FUNDAMENTAL! Descobrindo-se o processo nesta fase, o tratamento é mais simples, pois as células ainda estão limitadas no colo uterino, não comprometendo outras partes do organismo.

EXISTE GRUPO DE RISCO?

Não temos como saber quem desenvolverá o câncer de colo uterino, mas há diferenças (fatores de risco) entre as mulheres que apresentam lesões pré-cancerosas e as sadias. A diferença fundamental é a infecção pelo vírus causador do condiloma genital (verruga genital), o HPV – vírus do papiloma humano.. Então, como o HPV é sexualmente transmissível, é quase certo dizer que o câncer de colo uterino é sexualmente transmissível.

FATORES DE RISCO:

*Hormônios: As mulheres passam por diversos períodos de alterações hormonais, como o início da puberdade e a gestação. Nestes períodos a zona de transformação do colo uterino é mais vulnerável à ação do HPV.
*Fumo: Mulheres fumantes têm aproximadamente 8 vezes mais chances de desenvolver câncer de colo uterino do que as não fumantes, pois o cigarro possui substâncias químicas cancerígenas, que chegam dos pulmões ao útero através da corrente sangüínea.
*Pílula anticoncepcional: Após muitos anos de uso da pílula (5 ou 10 anos) há maior probabilidade de desenvolvimento de displasias (alterações celulares). Mas, se você vai ao ginecologista uma vez ao ano, não há porque se preocupar.
*Maior número de parceiros sexuais: Quanto maior o número de parceiros sexuais, maior a probabilidade de se contaminar pelo HPV.
*Condição sócio-econômica: As mulheres que têm menos acesso ao atendimento de saúde correm grande risco de não ter o diagnóstico em tempo de cura.

EXISTE OUTRO TIPO DE CANCER UTERINO, ALÉM DO CAUSADO PELO HPV?

Sim, o adenocarcinoma da cérvice, porém não sabemos o que causa esta espécie de câncer. Mais um motivo para fazer o exame preventivo regularmente.

DIAGNÓSTICO PRECOCE

Como já sabemos, as alterações começam aos poucos, se intensificam, e muito depois é que se instala o câncer. Portanto, realizando periodicamente o exame preventivo, caso haja a presença de células alteradas (displásicas), o tratamento é realizado ANTES que o câncer se instale. A displasia não é problema, o grande problema é deixá-la evoluir, aumentando assim a chance de desenvolver esta doença.

EXAME PREVENTIVO

O exame colpocitológico, conhecido por muito tempo pelo nome de Papanicolaou, é muito simples:
São colhidas por raspagem algumas das células da superfície do colo uterino com uma espátula. As células são transferidas para uma lâmina de vidro que será analisada ao microscópio. Infelizmente este exame não é 100% seguro, por isso deve ser repetido anualmente. Devemos lembrar que a finalidade do exame é a de descobrir a doença na fase assintomática, pré-cancerosa, antes de se transformar em lesão cancerosa.

LEMBRE-SE

Se todas as mulheres se submeterem com regularidade ao exame preventivo, é provável que nenhuma venha a desenvolver câncer verdadeiro. Quanto mais precoce o diagnóstico, maior a probabilidade de cura.
Vá ao ginecologista uma vez ao ano.

Amamentar é muito mais que um ato de amor.

Todos já ouviram falar "A natureza é sábia ...". A natureza fez o corpo feminino com um útero capacitado para abrigar, proteger e alimentar o feto até que ele esteja apto para viver fora do organismo materno. A princípio era uma única célula formada pela união do óvulo e do espermatozóide. Ela se divide em duas e cada uma delas em mais duas. Esta "massa" celular se fixa na parede do útero e continua a se desenvolver. Formam-se conjuntos de células (tecidos), órgãos, sistemas e o pequeno
organismo fica "prontinho". Nascerá um lindo bebezinho. Corta-se então o cordão umbilical por onde a mamãe alimentava seu pequenino e, para coroar o espetáculo da gestação só mesmo a amamentação.
Nos primeiros dias a mãe produz o "colostro", uma secreção amarelada e espessa que contém grande quantidade de anticorpos para a proteção da criança.

Daí pra frente será fácil ?

A princípio, mãe e filho passarão por um período de adaptação, principalmente nos casos de primeiro filho. O bebê já nasce com o instinto de sugar pois é o que lhe garantirá a sobrevivência. O detalhe mais importante nesta fase trata do posicionamento da criança junto ao seio. A mãe deve introduzir todo o mamilo e a auréola do seio na boca do bebê. Se este sugar apenas o mamilo poderão ocorrer rachaduras e dores, além da sucção de pouca quantidade de leite.
No início do processo não existirão horários nem intervalos definidos para as mamadas. Alguns bebês mamam praticamente o tempo todo, outros, em intervalos de 2 ou 3 horas. Cada bebê adota uma freqüência no intervalo das mamadas de acordo com suas necessidades físicas.

Leite fraco ?

Algumas mulheres alegam: " Meu leite é fraco e aguado. Não sustenta o meu bebê e ele chora de fome..." Não existe leite fraco. Cada mãe produz o leite adequado ao seu filho. Quando o bebê nasce ele necessita de muito líquido, portanto o leite materno tem na sua maior constituição a água.Isso não quer dizer que seja fraco, ele corresponde totalmente às necessidades da criança até os 6 meses de idade, período no qual deve corresponder a 100% da sua alimentação.

Eu não tenho leite !

Salvo raríssimos casos, todas as mulheres podem e devem amamentar. O que normalmente acontece é que após as tantas mudanças que o organismo da mulher passou ( 9 meses de gestação, alterações hormonais e emocionais) ela fica estressada por demais depois do parto. O stress dificulta a descida do leite. As visitas de amigos e parentes estressam ainda mais a nova mamãe e também a criança.

Crie seu ritual de amamentação.

Paz, tranqüilidade, harmonia... Você e seu bebê precisam de sossego! Fique só com seu bebê, deixe apenas uma fraca luz acesa, coloque uma musica suave, de preferência uma que você costumava ouvir durante a gravidez para se acalmar. Pegue seu filhotinho no colo, acaricie seu rostinho... fiquem em completa harmonia. O bebê sugará o leitinho calmamente ...
Lembre-se, a sucção do bebê estimula o organismo da mãe a produzir mais leite para ele.

Qual a dieta adequada para a mãe ?

No quesito alimentação, atenção aos “palpites” de “vizinhas e comadres”. Nada de cerveja preta, canjica e tantas outras receitas para aumentar o leite. Isso só lhe fará engordar e diminuir sua auto estima. Tenha uma dieta normal a base de frutas, verduras e legumes e, principalmente, beba muito líquido. Se necessário for, seu obstetra lhe prescreverá um complemento vitamínico.

Do que é feito o leite materno ?

O leite materno é composto de: água, cálcio, proteínas, gorduras e sais minerais essenciais ao desenvolvimento da criança mas, mais importante que os nutrientes é a proteção contra doenças.

Proteção imunológica.

Quando “pegamos” uma gripe ou qualquer outra forma de contaminação, nosso organismo produz um anticorpo específico ao combate do agente invasor. Com o passar dos anos passamos a ter dezenas de anticorpos diferentes no nosso organismo. A criança que acaba de nascer não teve muito tempo para desenvolver seus próprios anticorpos, daí a nobre função do leite materno, quando amamentamos estamos provendo a criança com os anticorpos de todas as doenças que já tivemos.
Portanto o leite materno estará protegendo seu bebê de várias formas de diarréias, infecções, alergias, viroses, etc ...

Digestão do leite.

Algumas mães dizem: “- Se eu der o meu leite, o bebê dorme apenas duas horas e já acorda chorando... Se eu der uma mamadeira com leite de vaca, ah.., ele dorme a noite toda...”. Claro ! O pequenino passou a noite toda para digerir um leite pesado e totalmente inadequado. O leite de vaca foi concebido para as necessidades do bezerro ao contrário do leite humano que contempla as características do bebê.

Prova de amor.

A maior prova de amor que podemos dar aos nossos filhos é a amamentação. Ela fortalece os laços afetivos entre a mãe e a criança. Consulte um pediatra ou um dos vários grupos de apoio existentes, você encontrará a orientação necessária para desenvolver bem este importante processo.
Uma criança amamentada no seio materno torna-se um indivíduo mais feliz, mais inteligente e mais forte do que as que não tiveram este privilégio.

VARIZES: Quem tem deve se cuidar e quem não tem deve se prevenir!

Varizes são aqueles “rabiscos” vermelhos e até azulados que aparecem roubando parte da beleza de suas pernas... Cuide deles antes que se espalhem e se tornem perigosos à sua saúde!
O problema é crônico e hereditário, acompanhando o paciente por toda a vida. Sexo feminino, anticoncepcionais, gravidez, idade avançada, fumo e sedentarismo estão associados.
O Brasil é pioneiro e inovador em todo o mundo nas técnicas de tratamento de varizes de membro inferior.

O que são
São veias tortuosas, dilatadas e alongadas com alteração funcional. Apresentam-se desde minúsculas linhas avermelhadas serpentinosas até as mais calibrosas azuladas ou ainda com nódulos que saltam o plano da pele.

Como aparecem
A Natureza é tão sábia... Mas não foi tão perfeita quando da constituição do sistema circulatório. O coração, forte e musculoso, bombeia o sangue que deverá nutrir as células de todo o corpo. Este sangue rico em oxigênio e nutrientes caminhará por vasos calibrosos e igualmente fortes, que pulsam ajudando a bombear o fluxo sanguíneo até cada célula do corpo. São as artérias. E elas ainda contam com a ajuda da força da gravidade! Porém, ao retorno deste sangue para o coração, a parede dos vasos agora é fina e frágil... O impulso dado pelo bombear do coração já se tornou mais fraco e ainda há a força da gravidade para atrapalhar! A única “ajuda” é dada pela força exercida pela musculatura da perna que, durante o caminhar, massageia os vasos impulsionando o sangue em direção ao coração. Mas esta massagem só funciona quando nos movimentamos, contraindo e relaxando o músculo da perna. Quando os músculos se contraem, impulsionam o sangue para cima realizando a circulação.
Para que seja possível vencer a ação da gravidade, existem nos vasos que levam o sangue de volta ao coração, pequenas “bolsas” presentes nas paredes das veias, onde o sangue é represado, impedindo o refluxo do sangue. Sem a presença das válvulas o sangue volta para as pernas. Quando falham as válvulas, o sangue reflui e, com este aumento do volume do sangue, as veias dilatam, constituindo as varizes.

Sintomas
Dor, cansaço e sensação de peso nas pernas. Menos freqüentes: ardor, prurido, formigamento, edema e câimbras.

Diagnóstico
No exame físico verifica-se a presença de veias dilatadas, tortuosas e alongadas. Através de exames complementares faz-se um estudo da circulação venosa superficial e profunda das pernas.

O Tratamento
O desenvolvimento da escleroterapia ("aplicação") e da crioescleroterapia para as telangiectasias ("vasinhos"), o uso da agulha de crochê, o uso de microincisões para as cirurgias de varizes e microvarizes e mesmo a escolha das técnicas a serem utilizadas em cada caso foi desenvolvido no Brasil, por médicos que tinham como característica o senso de observação e a criatividade privilegiada que permitiu, com poucos recursos, descobrir avanços hoje adotados no mundo inteiro.

CANCER DE MAMA

Todos nós, todos os dias, temos células que começam a se reproduzir desenfreadamente e tendem a formar tumores. No entanto, nosso organismo possui um sistema de defesa que captura e destrói estas células. Mas há situações em que estas células “burlam” nossas defesas ou surgem a partir de estímulos como o stress, alimentação inadequada, raio X, fatores hereditários, deficiência imunológica... etc. Alimentos ricos em gordura de origem animal são matéria prima para a produção do hormônio estrogênio. Este hormônio aumentado pode vir a estimular o aumento das células do câncer de mama. Há outros fatores, como genes herdados. Quem teve casos na família deve ter a atenção redobrada.

O AUTO-EXAME é fundamental após cada ciclo menstrual. Mulheres que não menstruam mais devem realizar num mesmo dia de cada mês.
COMO EXAMINAR SUAS MAMAS: Diante do espelho: Eleve e abaixe os braços. Observe se há alguma anormalidade na pele, alterações no formato, abaulamentos ou retrações. Durante o banho: Com a pele molhada ou ensaboada, eleve o braço direito e deslize os dedos da mão esquerda suavemente sobre a mama direita estendendo até a axila. Faça o mesmo na mama esquerda. Deitada: Coloque um travesseiro debaixo do lado esquerdo do corpo e a mão esquerda sob a cabeça. Com os dedos da mão direita, apalpe a parte interna da mama. Inverta a posição para o lado direito e apalpe da mesma forma a mama direita. Com o braço esquerdo posicionado ao lado do corpo, apalpe a parte externa da mama esquerda com os dedos da mão direita. Caso você encontre alguma anormalidade, procure um médico.

A MAMOGRAFIA é um Raio X especial que permite descobrir o câncer de mama quando o tumor é bem pequeno e ainda não é percebido na apalpação. O ideal é realizá-la uma vez por ano, após os 35 anos de idade. Caso seja detectado algo, quanto mais cedo for iniciado o tratamento, maiores as chances de cura!
TRATAMENTO: Para cada caso há um tratamento específico. Cirurgicamente se retira apenas a região afetada. Depois vêm os tratamentos pós-cirúrgicos. QUIMIOTERAPIA: O medicamento atinge todas as partes do corpo através da corrente sangüínea e visa erradicar possíveis células malignas que tenham ficado no organismo. RADIOTERAPIA: É o uso de radiação para bloquear o crescimento das células. Antes da cirurgia, visa à diminuição do tamanho do tumor, após, é usada para prevenir uma recidiva. Há bons tratamentos complementares. Consulte seu terapeuta.

PREVENÇÃO
• O fumo é apontado como um dos principais cancerígenos. Afaste este mal da sua vida.
• Se há casos de câncer na família, redobre os cuidados.
• Evite ingestão de bebidas alcoólicas.
• Se você tem osteoporose, converse com seu médico sobre substituir o tratamento com hormônios por caminhadas e por dieta rica em cálcio.
• Tenha uma alimentação saudável: Evite o excesso de gordura, pois isto interfere diretamente na produção do estrogênio.
• Prefira carnes magras, evite vísceras e retire a gordura das carnes antes de cozinhar. Procure substituí-las por peixe.
• Evite leite e derivados, substitua-os por leite de soja.
• Pratique uma atividade física.


De acordo com a Medicina Tradicional Chinesa, devemos excluir da alimentação os alimentos causadores de mucosidades, principalmente leite e derivados, alimentos preparados com farinha branca refinada (pão, macarrão...), doces, banana...

VOCÊ PRECISA DE MOTIVAÇÃO PARA PARAR DE FUMAR?

Além de um hábito, o tabagismo é um vício que leva o usuário a uma séria dependência química. Na fumaça do cigarro foram constatadas 4.720 substâncias tóxicas. Contêm mais de 60 elementos cancerígenos, substâncias radioativas, metais pesados, níquel, arsênico, solventes, cianeto... Causando dispnéia, enfisema, fibrose pulmonar, hipertensão, gangrena dos pés, câncer... Sabendo de tudo isso, você se assusta, mas questiona se realmente conseguirá parar de fumar. O desejo de fumar só vai embora quando você parar de fumar.

Veja algumas vantagens em se abandonar o cigarro:



ALGUMAS DICAS ÚTEIS
Beba muita água. Evite álcool, café e outras bebidas que você associa ao cigarro.
Tenha sempre consigo algo para mastigar, como uma bala ou chiclete sem açúcar.
Faça mais atividades físicas, suba um lance de escadas, mexa-se!
Comece a conversar com alguém ao invés de ficar numa luta contra o cigarro.
Se você sente falta da sensação de ter um cigarro na sua mão, segure algum outro objeto - uma caneta, um clipe... Se você sente falta de ter algo na sua boca, tente palitos de dente ou algo parecido.
Evite a tentação ficando longe de situações que você associa ao hábito de fumar.
Inspire e expire profundamente. Lembre-se do seu objetivo e do fato de que o desejo irá passar. Tenha pensamentos positivos e evite os negativos.
Escove os dentes. Ligue para um amigo que o apóia.
Faça uma lista de "Atividades Motivadoras" e comece pelo topo quando a vontade bater.
Faça várias pequenas refeições. Isto mantém constante o nível de açúcar no sangue e ajuda a prevenir o desejo de fumar. Evite alimentos muito doces ou temperados, que despertam o desejo para os cigarros.

Você pode tossir mais depois que parou de fumar. Isso ocorre porque os cílios que revestem a mucosa dos brônquios ficavam paralisados quando você fumava. A função dos cílios é limpar os brônquios. Isso era feito apenas à noite, quando você estava dormindo, ou seja, quando estava sem fumar por um período maior de tempo. Ao parar de fumar, os cílios vão ter que, primeiramente, trabalhar dobrado, limpando todo o alcatrão e outros detritos. Quando os pulmões estiverem limpos de novo, a tosse acaba. Isto pode levar várias semanas a partir do dia em que você fumou o seu último cigarro. É importante saber que esse sintoma é um sinal de que seu corpo está se restabelecendo.

Seja perseverante, faça esta maravilhosa declaração de amor por você e pelas pessoas que te amam: afaste este assassino da sua vida, PARE DE FUMAR!

segunda-feira, 22 de março de 2010

Vera Ligia - "participação no programa Yoga na TV" - 24/03, às 12h

Caros amigos,

Fui convidada para uma participação no programa “Yóga na TV”, com o apresentador Cláudio Duarte.

O programa pode ser acessado através do link:

http://tvdemais.com.br/aovivo/

Dia: 24 de março, quarta-feira, às 12 horas.

Tema: Acupuntura


Abraços!

Vera Ligia

sábado, 13 de março de 2010

Você sabe onde mora o perigo? Evite sua contaminação!

Meu primo Tom Fernandes me enviou a seguinte matéria da folha para comentarmos:

10/03/2010 - 08h40
Médico brasileiro faz campanha contra óculos 3D
"Não foram apenas os pesquisadores e magos da tecnologia da Cebit que entraram na campanha para tornar o 3D acessível sem óculos. Um oftalmologista brasileiro também começou sua própria cruzada contra o instrumento.

O médico Canrobert Oliveira, do Hospital Oftalmológico de Brasília, relata ter recebido pacientes com ardência nos olhos após terem visto filmes tridimensionais. Ele fez sugestões à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) pedindo uma ação conjunta com o CBO (Conselho Brasileiro de Oftalmologia) para fiscalizar a higienização nos cinemas.
[Os óculos] são veículos de contaminação de conjuntivite por não serem individualizados ou higienizados para passarem de um espectador a outro, diz. Oliveira sugere que os espectadores passem álcool em gel nas lentes, hastes e armações antes da sessão.

A Cinemark, líder do mercado de exibição no Brasil, com 412 salas, afirma que todos os óculos são higienizados após o uso. Na Grande São Paulo, 20 salas da empresa exibem filmes 3D atualmente.

A questão também preocupa autoridades na Europa. Em fevereiro, o Ministério da Saúde da Itália recolheu mais de 7.000 óculos em cinemas do país alegando "razões de higiene". E promete recolher mais nos próximos dias."
Diógenes Muniz


A contaminação está em toda parte, nos óculos 3D, no telefone público (orelhão), nos talheres mal lavados dos restaurantes, no cano de se segurar do metrô e dos ônibus, no corrimão da escada, na torneira do banheiro público, no copo que passa de boca em boca entre amigos numa mesa de bar (se um estiver com hepatite "A" e não souber, no outro dia todos estarão com uma diarréia terrível, no melhor das hipóteses!).

Por isso roer unhas é um pecado capital, é "ajudar o bandido" a entrar dentro de casa...

Já imaginou a quantidade de contaminação que você carrega na sola dos sapatos? O ideal seria chegar em casa e trocar de sapatos já na porta...

Já houveram estudos dos mais diversos em relação à contaminação "em massa". Um deles foi em ralação à quantidade de ovos de vermes na notas de um cruzeiro (sim, faz muiiiiiito tempo). O resultado foi assustador.


Por isso sou uma mãe tão crítica.