Quem sou eu

Minha foto
São Paulo, São Paulo, Brazil
BIOMEDICA ACUPUNTURISTA. Biomédica pela UMC 1987. Lato Sensu em Medicina Tradicional Chinesa e Acupuntura - ETOSP. Especializações: Saúde Pública - São Camilo e Medicina Tradicional Chinesa e Acupuntura - ETOSP. Experiências: Análises Clínicas, aulas no curso técnico de Patologia Clínica (Hematologia, Parasitologia, Imunologia, Microbiologia, Fundamentos da Patologia, Biologia, Programas de Saúde, Anatomia e Fisiologia Humanas). Assessora Científica. Artigos no Jornal Centro em Foco (http://www.jornalcentroemfoco.com.br/vivasaude.html). Redação da coluna “Dicas de Saúde” para o jornal norte americano “BR POINT”. Palestras sobre temas de saúde e Acupuntura. Atualmente atuo como BIOMÉDICA ACUPUNTURISTA em consultório particular onde viso o tratamento do individuo integralmente. Utilizo acupuntura sistêmica, LASER-acupuntura, moxa, eletro-acupuntura, ventosa e florais. Sou Professora de Micro e Imunologia no curso técnico em Massoterapia e do curso Lato Sensu de Acupuntura e MTC da ETOSP. Coordenadora do ambulatório de LASER ACUPUNTURA da ETOSP - Escola de terapias Orientais de SP

sábado, 27 de março de 2010

Amamentar é muito mais que um ato de amor.

Todos já ouviram falar "A natureza é sábia ...". A natureza fez o corpo feminino com um útero capacitado para abrigar, proteger e alimentar o feto até que ele esteja apto para viver fora do organismo materno. A princípio era uma única célula formada pela união do óvulo e do espermatozóide. Ela se divide em duas e cada uma delas em mais duas. Esta "massa" celular se fixa na parede do útero e continua a se desenvolver. Formam-se conjuntos de células (tecidos), órgãos, sistemas e o pequeno
organismo fica "prontinho". Nascerá um lindo bebezinho. Corta-se então o cordão umbilical por onde a mamãe alimentava seu pequenino e, para coroar o espetáculo da gestação só mesmo a amamentação.
Nos primeiros dias a mãe produz o "colostro", uma secreção amarelada e espessa que contém grande quantidade de anticorpos para a proteção da criança.

Daí pra frente será fácil ?

A princípio, mãe e filho passarão por um período de adaptação, principalmente nos casos de primeiro filho. O bebê já nasce com o instinto de sugar pois é o que lhe garantirá a sobrevivência. O detalhe mais importante nesta fase trata do posicionamento da criança junto ao seio. A mãe deve introduzir todo o mamilo e a auréola do seio na boca do bebê. Se este sugar apenas o mamilo poderão ocorrer rachaduras e dores, além da sucção de pouca quantidade de leite.
No início do processo não existirão horários nem intervalos definidos para as mamadas. Alguns bebês mamam praticamente o tempo todo, outros, em intervalos de 2 ou 3 horas. Cada bebê adota uma freqüência no intervalo das mamadas de acordo com suas necessidades físicas.

Leite fraco ?

Algumas mulheres alegam: " Meu leite é fraco e aguado. Não sustenta o meu bebê e ele chora de fome..." Não existe leite fraco. Cada mãe produz o leite adequado ao seu filho. Quando o bebê nasce ele necessita de muito líquido, portanto o leite materno tem na sua maior constituição a água.Isso não quer dizer que seja fraco, ele corresponde totalmente às necessidades da criança até os 6 meses de idade, período no qual deve corresponder a 100% da sua alimentação.

Eu não tenho leite !

Salvo raríssimos casos, todas as mulheres podem e devem amamentar. O que normalmente acontece é que após as tantas mudanças que o organismo da mulher passou ( 9 meses de gestação, alterações hormonais e emocionais) ela fica estressada por demais depois do parto. O stress dificulta a descida do leite. As visitas de amigos e parentes estressam ainda mais a nova mamãe e também a criança.

Crie seu ritual de amamentação.

Paz, tranqüilidade, harmonia... Você e seu bebê precisam de sossego! Fique só com seu bebê, deixe apenas uma fraca luz acesa, coloque uma musica suave, de preferência uma que você costumava ouvir durante a gravidez para se acalmar. Pegue seu filhotinho no colo, acaricie seu rostinho... fiquem em completa harmonia. O bebê sugará o leitinho calmamente ...
Lembre-se, a sucção do bebê estimula o organismo da mãe a produzir mais leite para ele.

Qual a dieta adequada para a mãe ?

No quesito alimentação, atenção aos “palpites” de “vizinhas e comadres”. Nada de cerveja preta, canjica e tantas outras receitas para aumentar o leite. Isso só lhe fará engordar e diminuir sua auto estima. Tenha uma dieta normal a base de frutas, verduras e legumes e, principalmente, beba muito líquido. Se necessário for, seu obstetra lhe prescreverá um complemento vitamínico.

Do que é feito o leite materno ?

O leite materno é composto de: água, cálcio, proteínas, gorduras e sais minerais essenciais ao desenvolvimento da criança mas, mais importante que os nutrientes é a proteção contra doenças.

Proteção imunológica.

Quando “pegamos” uma gripe ou qualquer outra forma de contaminação, nosso organismo produz um anticorpo específico ao combate do agente invasor. Com o passar dos anos passamos a ter dezenas de anticorpos diferentes no nosso organismo. A criança que acaba de nascer não teve muito tempo para desenvolver seus próprios anticorpos, daí a nobre função do leite materno, quando amamentamos estamos provendo a criança com os anticorpos de todas as doenças que já tivemos.
Portanto o leite materno estará protegendo seu bebê de várias formas de diarréias, infecções, alergias, viroses, etc ...

Digestão do leite.

Algumas mães dizem: “- Se eu der o meu leite, o bebê dorme apenas duas horas e já acorda chorando... Se eu der uma mamadeira com leite de vaca, ah.., ele dorme a noite toda...”. Claro ! O pequenino passou a noite toda para digerir um leite pesado e totalmente inadequado. O leite de vaca foi concebido para as necessidades do bezerro ao contrário do leite humano que contempla as características do bebê.

Prova de amor.

A maior prova de amor que podemos dar aos nossos filhos é a amamentação. Ela fortalece os laços afetivos entre a mãe e a criança. Consulte um pediatra ou um dos vários grupos de apoio existentes, você encontrará a orientação necessária para desenvolver bem este importante processo.
Uma criança amamentada no seio materno torna-se um indivíduo mais feliz, mais inteligente e mais forte do que as que não tiveram este privilégio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário