Quem sou eu

Minha foto
São Paulo, São Paulo, Brazil
BIOMEDICA ACUPUNTURISTA. Biomédica pela UMC 1987. Lato Sensu em Medicina Tradicional Chinesa e Acupuntura - ETOSP. Especializações: Saúde Pública - São Camilo e Medicina Tradicional Chinesa e Acupuntura - ETOSP. Experiências: Análises Clínicas, aulas no curso técnico de Patologia Clínica (Hematologia, Parasitologia, Imunologia, Microbiologia, Fundamentos da Patologia, Biologia, Programas de Saúde, Anatomia e Fisiologia Humanas). Assessora Científica. Artigos no Jornal Centro em Foco (http://www.jornalcentroemfoco.com.br/vivasaude.html). Redação da coluna “Dicas de Saúde” para o jornal norte americano “BR POINT”. Palestras sobre temas de saúde e Acupuntura. Atualmente atuo como BIOMÉDICA ACUPUNTURISTA em consultório particular onde viso o tratamento do individuo integralmente. Utilizo acupuntura sistêmica, LASER-acupuntura, moxa, eletro-acupuntura, ventosa e florais. Sou Professora de Micro e Imunologia no curso técnico em Massoterapia e do curso Lato Sensu de Acupuntura e MTC da ETOSP. Coordenadora do ambulatório de LASER ACUPUNTURA da ETOSP - Escola de terapias Orientais de SP

terça-feira, 31 de março de 2009

LASERPUNTURA

A laserpuntura deve ser “apenas” mais um instrumento de apoio ao tratamento do paciente através dos princípios da MTC.


Para um resultado satisfatório,
faz-se imprescindível um diagnóstico energético correto,
baseado no qual se dará a escolha da maior parte dos pontos a serem utilizados.


Tanto na agulha como no laser o tipo de energia utilizada é o mesmo:
Energia eletromagnética.

A interação terapeuta-paciente é muito importante, o terapeuta deve gozar de paciência, tratar o paciente com carinho e respeito, propiciando-lhe o relaxamento necessário para o bom aproveitamento da energia que está lhe sendo dada.

O terapeuta deve ter conhecimentos básicos de MTC, preparo físico e espiritual para poder captar (inclusive pela intuição) o tratamento que o paciente realmente precisa e tratá-lo com os recursos disponíveis.

O Laser é um artifício que produz energia eletromagnética em uma faixa de luz.

A palavra laser é um acrônimo de “Light Amplification by Stimulated Emission of Radiation” (ampliação da luz por meio de estimulação da emissão da radiação).

Refere-se à produção de um feixe de radiação que difere da luz comum nos seguintes aspectos:


Monocromaticidade:
Os raios lasers são de um comprimento de onda específico único e, portanto têm uma freqüência definida. No caso dos lasers visíveis é produzida uma única cor pura. A radiação laser com comprimento de onda de onda único é também chamada de monocromática nas regiões infravermelha e ultravioleta, apesar de invisível.

Coerência:
A radiação laser não tem apenas o mesmo comprimento de onda como também a mesma fase, ou seja, os picos e as depressões de campos elétricos e magnéticos ocorrem ao mesmo tempo; isto é chamado de “coerência temporal”. Além disso, todos ocorrem na mesma direção; isto é chamado de “coerência espacial”. À distância na qual os comprimentos de onda permanecem na mesma fase é chamada de extensão da coerência e varia de menos de um milímetro até centenas de metros.

Colimação:
Como conseqüência da coerência espacial os raios lasers permanecem em um feixe paralelo. Como as radiações não divergem, a energia é propagada em distâncias muito longas. Esta propriedade torna os lasers de grande valor para medições e localização de alvos.


MECANISMOS DE AÇÃO DA RADIAÇÃO LASER

Efeitos primários
*Estimula a liberação de substâncias pré-formadas como a histamina, serotonina, bradimicina, prostaglândinas e etc.
*Modifica as reações enzimáticas normais, tanto no sentido de excitação como de inibição.
*Ação fibrinolítica.
*Efeito Bioelétrico:
Normaliza o potencial de membrana, reequilibrando e normalizando a atividade funcional celular.
*Efeito Bioenergético:
Há uma energia celular, sua essência ainda não é bem conhecida.

Efeitos indiretos

Estímulos sobre a micro circulação através da liberação de histamina que atua sobre esfíncter pré-capilar melhorando a irrigação sangüínea local, e, portanto as defesas, assim como aumenta o trofismo local.

Efeitos terapêuticos:

*Efeito analgésico.
*Efeito antiinflamatório, anti-edematoso, normalizador circulatório.
*Efeito bioestimulador do trofismo tissular.

Os níveis que o laser parece atuar são:

· A nível local reduzindo a inflamação, provocando a reabsorção de exudatos e favorecendo a eliminação de substâncias algógenas.
· Interferindo na mensagem elétrica durante a transmissão de estímulos, mantendo o gradiente iônico a ambos os lados da membrana celular evitando ou reduzindo a polarização da mesma.

· Atuando sobre fibras nervosas (tactas), grossas que estimuladas pelo raio laser provocaria um bloqueio das finas dolorosas.

· Estimulando a produção de beta endorfina, diretamente ou indiretamente.

· Evitando o descanso do limiar doloroso nos receptores de dor.

· Provocando a normalização e equilíbrio presente no ponto lesado (alguns autores consideram o desequilíbrio energético como causa de dor).


Emprego do Soft Laser na Medicina Ocidental:

*Enfermidades do aparelho locomotor

*Traumatismo muscular: efeito analgésico e anti-edematoso.

*Traumatismo tendinoso: evita aderência e acelera a reconstrução.

*Traumatismo nervoso: acelera inervação total, quando há uma possibilidade espontânea; presença de deformidades como seqüelas de cirurgias.

*Artrite reumatóide
Diminui efeitos do intenso processo inflamatório local, aumenta o limiar de dor.

*Tratamento das articulações em geral

*Coluna vertebral

*feito analgésico em discopatias e lombociatalgia

*Nevralgia do trigêmeo

*Hermatologia

*Auxilia nos pós-cirúrgicos; acelera cicatrização de ulcerações; acelera cicatrização em zonas queimadas; redução de lipodistrofias (celulites), melhora a circulação local, diminui viscosidade do liquido, auxilia na destruição das malhas (ação fibrinolítica); ativação do bulbo piloso (se o bulbo estiver atrofiado, não haverá resposta); Aumenta a síntese de colágeno.

*Obstetria e ginecologia
*Otorrino / Laringologia
Rinossinusopatia; otite.

*Urologia
Prostatite - via retal.

*Gastro enterologia
Regeneração hepática: após hepatectomia, incidência de laser He-Ne, resultou a regeneração 5 vezes maior nas 24 horas seguintes a cirurgia, em relação ao hepatócitos restantes - 8 mW - 8 minutos. Hemorróidas.

*Odonto / EstomatologiaAnalgesia: caries de colo. Antiinflamatório: abcessos e fleugmas incidindo sobre os mesmos.





PRINCÍPIOS DE APLICAÇÃO

A maioria das fontes do laser de baixa ou média potência é aplicada na pele com uma caneta aplicadora com o tamanho aproximado de uma caneta hidrográfica larga.

O diodo de laser fica perto da ponta, que é uma pequena lente.

A aplicação direta na pele assegura máxima transferência de energia laser e pressão luminosa; comprimir o sangue dos vasos superficiais pode aumentar ainda mais a penetração (Baxter,1994).



Posicionamento do aparelho e do paciente, que deve usar óculos protetores especiais.

Preparo da parte a ser tratada

A superfície da pele a ser tratada é limpa com um algodão com álcool para remover qualquer material na superfície que possa absorver ou espalhar a radiação. A parte é apoiada de modo que qualquer pressão do aplicador de laser não cause movimento ou desconforto.


O ângulo de incidência deve ser sempre de 90 graus entre a caneta e o tecido alvo.







Um comentário:

  1. interessante mas e o tempo que deve durar cada aplicação?

    ResponderExcluir