Quem sou eu

Minha foto
São Paulo, São Paulo, Brazil
BIOMEDICA ACUPUNTURISTA. Biomédica pela UMC 1987. Lato Sensu em Medicina Tradicional Chinesa e Acupuntura - ETOSP. Especializações: Saúde Pública - São Camilo e Medicina Tradicional Chinesa e Acupuntura - ETOSP. Experiências: Análises Clínicas, aulas no curso técnico de Patologia Clínica (Hematologia, Parasitologia, Imunologia, Microbiologia, Fundamentos da Patologia, Biologia, Programas de Saúde, Anatomia e Fisiologia Humanas). Assessora Científica. Artigos no Jornal Centro em Foco (http://www.jornalcentroemfoco.com.br/vivasaude.html). Redação da coluna “Dicas de Saúde” para o jornal norte americano “BR POINT”. Palestras sobre temas de saúde e Acupuntura. Atualmente atuo como BIOMÉDICA ACUPUNTURISTA em consultório particular onde viso o tratamento do individuo integralmente. Utilizo acupuntura sistêmica, LASER-acupuntura, moxa, eletro-acupuntura, ventosa e florais. Sou Professora de Micro e Imunologia no curso técnico em Massoterapia e do curso Lato Sensu de Acupuntura e MTC da ETOSP. Coordenadora do ambulatório de LASER ACUPUNTURA da ETOSP - Escola de terapias Orientais de SP

terça-feira, 31 de março de 2009

Fatores Patogênicos da NATUREZA


FRIO (HAN)

O Qi essencial do inverno é o Frio, mas, embora não tão forte, o Frio pode ser encontrado durante as outras estações.

Assim como o Vento, sua patogenia pode se manifestar tanto como Frio Externo como Frio Interno.

Frio externo

O Frio externo se origina na natureza.
Patologicamente o Xie frio externo se diferencia em: Shang Han e Zhong Han. Shang Han fere o invólucro muscular, Zhong Han atinge diretamente os órgãos internos.

Frio interno

A insuficiência de Yang Qi do organismo produz o Frio interno.

O Frio interno e o externo se influenciam mutuamente.
Um indivíduo com Yang Qi vazio (Frio interno) está mais susceptível a apanhar um Frio externo. Quando o frio externo penetra no organismo e se acumula, poderá danificar o Yang Qi do corpo, originando o aparecimento do frio interno.

Natureza e características do agente patogênico Frio:

· Por ser um fator Yin, o Frio fere o Yang.

O excesso de Yin produz Frio e enfraquece o Yang Qi, pela incapacidade de expulsar o Frio, o Yang Qi é contra dominado pelo Yin-Frio, originando uma doença do Yang.

Deficiente, o Yang Qi não mais realiza normalmente sua função de aquecer e transformar o Qi, originando-se as doenças frias.

Quando o Frio externo penetra no invólucro muscular, congestionará o Yang Wei e haverá temor ao Frio.

Quando o ataque de Frio é dirigido ao Estômago e ao Baço/Pâncreas, o yang do Baço/Pâncreas será danificado e conseqüentemente serão observados cavidade estomacal e ventre frios e doloridos, Vômitos e diarréia.

Quando o Yang do Baço/Pâncreas e dos Rins estiver vazio, faltará a capacidade de aquecer e transportar, havendo diminuição da atividade funcional, ocorrendo os sintomas de temor ao Frio, membros frios, lombos e coluna vertebral frios e doloridos, edema, ascite, diarréia de alimentos não digeridos, poliúria.

“Todas as doenças nas quais os líquidos orgânicos são claros e frescos pertencem ao frio” (Su Wen – cap. 74).

· O Frio produz oclusão de tipo Frio (Ning Zhi).

“Ning Zhi” tem o sentido de obstrução, de passagem tapada.

O livre fluxo do Qi do Sangue e dos líquidos orgânicos (Jin Ye) depende do Yang.

Quando o Yang está vazio, o Yin e o Frio estiverem excessivos, o frio poderá penetrar em um meridiano, causando um retardamento e em seguida uma contração que bloqueia a circulação.
Esta contração provoca dor extrema, mas esta pode ser detida imediatamente pelo aquecimento.
Caso se instale no interior do vaso, haverá falta de sangue. Caso se localize dentro do vaso, a parada da circulação do Qi causará dor aguda.

O Yang Qi fraco não consegue deter o excesso de Yin e do Xie Frio, havendo uma parada do Qi e do Sangue, ocorrendo os sinais acima descritos.

Todas as doenças originárias de uma obstrução causada pelo Xie Frio serão acompanhadas de dores e terão como princípio terapêutico o de aquecer o Yang e dispersar o frio.


· O Frio produz contrações de tipo Frio (Shou Yin).

“Shou Yin” tem o sentido de contrair, puxar. Após a penetração do Xie Frio no corpo, este provoca a contração do Qi e provoca uma dor que puxa.
Se o Frio entrar no invólucro muscular, os orifícios pilosos se contraem, haverá bloqueio do Yang protetor (Yang Wei), acarretando temor ao Frio, febre, ausência de suor, dor na cabeça e no corpo, pulso apertado.

Caso o Frio se localizar nos meridianos e colaterais (Jing Luo) e nas articulações, os meridianos (Jing Mai) estarão repuxados, podendo acarretar paresias dos membros ou então um Frio brutal (Leng Ni) que paralisa. Su Wen diz: “Quando há Frio, o Qi contrai” (cap. 39).

Síndromes do Frio

Doença do Frio externo

Vento-Frio:
Temor do Frio que não é melhorado pelo calor, ausência de suor, febre, cabeça e corpo doloridos, articulações dolorosas.

Reumatismo de Frio:
(Han-Bi ou Tong Bi) Dores violentas nas articulações, apaziguadas pelo calor, agravadas pelo Frio. Pode haver contraturas e redução da mobilidade dos membros.
O Frio prejudica o Baço/Pâncreas e o Estômago (Han Shang Pi Wei), Estômago e ventre doloridos, vômitos, inapetência, borborigmos intestinais, diarréias: às vezes estes sintomas estão associados ao corpo dolorido e temor do Frio.


Doença do Frio interno

Sintomas principais
Temor do Frio, que é melhorado pelo calor (o Frio sobe mesmo dentro dos membros), vômitos líquidos claros, diarréia de alimentos não digeridos, poliúria, fadiga, o indivíduo prefere deitar-se encurvado, frio e dores localizados.



Causas
Declínio de Yang, vazio de Qi “Frio-Vazio”.

Quando o Yin está abundante, o Yang está vazio e não consegue realizar a sua função de aquecimento, o Frio nascerá então no interior e haverá um declínio da atividade funcional.

As doenças do Yang Vazio e Frio são atribuídas aos Rins pelo fato de que os Rins armazenam o verdadeiro Yang e são a fonte do Yang Qi do organismo.

“Todas as contrações pelo frio pertencem aos Rins” (Su Wen, cap. 74).


UMIDADE (SHI)

O Qi principal do verão prolongado (junção do verão com o outono) é a Umidade.

Nesta inter-estação o Calor Yang diminui, o vapor de água sobe e se aquece o Qi da água eleva-se. Haverá abundancia de Umidade e o Qi da Umidade será exuberante.

Assim como o Vento, há o Qi da Umidade externa e o Qi da Umidade interna.

Umidade externa

As doenças de Umidade externa são originadas pelo Xie Umidade externa, devido a um clima úmido, quando se ficou molhado pela chuva, se o indivíduo reside em local úmido.

Umidade interna

A Umidade interna é produzida quando o Baço/Pâncreas não está mais executando sua função de “resistência e transporte” e por isso a Água-Umidade se acumula.


Umidade externa e Umidade interna regem uma à outra

Quando o Xie Umidade externa ataca o organismo, prejudicará o bom funcionamento do Baço. O Baço não mais conseguirá exercer sua função de “resistência-transporte” e a Umidade se desenvolverá no corpo.

Quando o Yang do Baço está Vazio e enfraquecido, a Água-Umidade não pode se transformar, facilitando uma agressão pela Umidade externa.


Natureza e características do agente patogênico Umidade

· A Umidade é de natureza “pesada” e “impura” (turva).

Quando utilizamos na Medicina Chinesa o termo “pesado”, dizemos que há uma doença causada pelo Xie Umidade: o corpo e a cabeça estão pesados, os membros lassos, sem força e pesam.

Quando a Umidade externa penetra no invólucro muscular, o Yang puro (Qing Yang) não pode se elevar, o Ying (nutriente) e o Wei (protetor) não estão em harmonia, causando cabeça pesada, corpo cansado e sem força, membros lassos.

Quando o Xie Umidade permanece nos Jing Luo e nas articulações, o Yang Qi não pode circular e haverá parestesia (músculos e pele entorpecidos), articulações dolorosas e pesadas.

Os Bi da Umidade são chamados (Shi Bi) são chamados do Bi pesados (Zhao Bi).
“Zhuo” significa “impuro”, “turvo”, “sujo”.
Quando o Xie Umidade causa uma doença, haverá manifestação de sintomas impuros como impurezas no rosto, cera nos olhos, fezes pastosas e eczema.


· A Umidade é de natureza “colante” e “estagnante”.

Os termos “colante” e “estagnante” manifestam a característica do Xie Umidade externa de permanecer no organismo.
As doenças causadas por este Xie são difíceis de curar, têm longa evolução e duram muito tempo. Os reumatismos por Umidade são exemplo disto.


· O Xie Umidade (Yin) detém facilmente o funcionamento do Qi e fere o Yang Qi.

O Xie Umidade é turvo, pesado, viscoso e estagnante. É da mesma natureza que a água.

Ao penetrar no corpo, facilmente estaciona nos meridianos e nos Zang Fu, facilmente bloqueando o funcionamento de Qi, desregulando as funções de subida e descida, impedindo a passagem nos meridianos (Jing Luo).

Surgem os sintomas: opressão torácica, oligúria, disúria, defecação difícil, bolas no Estômago (Pi: sensação subjetiva de bolas ou de acúmulos no abdômen ou no Estômago, devidas a uma estagnação do Qi).

Sendo de natureza Yin, a Umidade penetra no organismo enfraquecendo o Yang Qi. O Baço gosta de secura e teme a Umidade.

A água e a Umidade se acumulam levando a diarréia, oligúria, edemas, ascite.

“Quando a Umidade vence, ela destila e embebe a tal ponto, que detém a água e causa edemas” (Su Wen – cap.71)

Síndromes de Umidade:

Doenças de Umidade externa:

Umidade-Vento

Febre que aumenta à tarde (cíclica, vespertina), transpiração que não dissipa a febre, temor ao Vento, cabeça e corpo pesados e sem ação, membros lassos.


Reumatismos da Umidade (Shi Bi) (Zhao Bi)
Articulações doloridas, lassas, pesadas, dores fixas, dificuldade para se mover, às vezes parestesias dos músculos e da pele.


Doenças de Umidade interna:

Sintomas principais:

Falta de apetite, boca pastosa, ausência de sede, opressão toráxica, náuseas, repleção estomacal e abdominal com sensação de acúmulos e bolas internas (Pi), cabeça e corpo pesados e sem ação, diarréia pastosa, diarréia líquida, pele edematosa, rosto amarelo, urinas turvas, leucorréia.

Causa:

A Umidade é decorrente de um distúrbio da função “transformação-transporte” do Baço. O Baço estando vazio não consegue promover a circulação dos líquidos orgânicos que irão se acumular a ponto de se transformar em edemas.
“Todos os intumescimentos de Umidade dependem do Baço” (Su Wen – cap. 74).


VENTO

O Vento é o Qi principal da primavera, mas pode estar presente em qualquer estação.
Sua patogenia pode se manifestar tanto como Vento Externo como Vento Interno.

O Vento interno é causado pelo mau funcionamento do Fígado, porém “todos os ventos pertencem ao Fígado”.
É o mais pernicioso de todos os fatores patogênicos, pois se combina com os outros para interiorizá-los.

“O Vento está no início de numerosas doenças” (Su Wen, cap. 42)

“O Qi do Vento está encerrado na pele, quando os orifícios (couli) da pele se abrem, há Frio e quando se fecham, há Calor e fica-se oprimido” (Su Wen, cap. 42).

O Vento é por alguns estudiosos considerado agente etiológico de desarmonias, pois sua perversidade se mostra quando há uma mudança repentina de clima, com a incapacidade do corpo se adaptar rapidamente a ela, tanto quando o clima está extremamente frio quanto quando o clima está extremamente quente.

Em climas frios e úmidos, o uso insuficiente de agasalhos provoca a transpiração difusa levando à abertura dos poros, facilitando a entrada do Vento, Frio e Umidade.

“O Vento é um fator Yang, cuja natureza é de abrir e fazer escoar a pele, os pêlos e os orifícios da pele se destapam e se expandem. Observa-se suor e temor ao Vento”. (Auteroche, cap. 6),

Por sua característica de movimento, eleva-se e vai para o exterior, prejudicando inicialmente a parte superior do corpo. Esta agitação normalmente provoca sintomas como ofuscações da vista, vertigens, tremores, espasmos dos membros, nuca rígida e epistótomos.

O Vento se desloca e faz circular, originando doenças erráticas, como os reumatismos onde a dor articular se desloca, estes reumatismos são chamados “Bi circulante” ou “Bi do Vento”.

As doenças relacionadas ao Vento se desenvolvem rapidamente e estão sujeitas às flutuações irregulares, como por exemplo, as doenças eruptivas infantis.

Síndromes do Vento

Doenças do Vento Externo

· Ataque pelo Vento: febre, temor ao Vento, suor, pulso superficial e lento, garganta irritada, tosse, nariz tapado.

· Vento-Frio

· Vento-Calor

· Vento-Umidade

· Dores articulares erráticas (Feng Bi, Xing Bi).

· Edemas do Vento: febre, temor ao Vento, edema generalizado, principalmente no rosto, oligúria, ossos e articulações doloridos.

· Urticárias, com comichões que se deslocam, com aparecimento e desaparecimento rápido.

Doenças do Vento Interno

Olhos e boca entortados, vertigens, espasmos dos membros, hemiplegia, perda de sentido brutal são os principais sintomas.

As causas podem ser:

· Yang do Fígado se transforma em Vento: Agitação interna do Vento do Fígado.

· O Sangue vazio produz Vento: Vazio de Yin, falta de sangue (tendões e vasos não são mais alimentados).

· Calor externo produz Vento: Excesso de calor que queima o meridiano do Fígado e coloca o Vento em movimento.

CALOR

SECURA

Nenhum comentário:

Postar um comentário